Jornalistas da Globo são tiradas do ar após críticas a Bolsonaro

Leilane Neubarth e Mônica Waldvogel foram suspensas da GloboNews após usarem as redes sociais para detonar Jair Bolsonaro. As jornalistas ficaram fora do ar por 5 dias depois de criticarem a publicação do presidente em que aparece uma cena obscena durante o Carnaval.

Os Princípios Editoriais do Grupo da emissora carioca proíbem os profissionais de se manifestarem politicamente na internet. Tal medida serve para não comprometer o princípio da neutralidade, revela o MSN.

No início do mês passado, Leilane repudiou a postura do político. “Estou desde ontem tentando entender o que leva um Presidente da República a postar uma cena escatológica como esta”, escreveu. O tuite gerou 6.100 comentários.

No mesmo dia, a edição das 18h da GloboNews, passou a ser apresentada por Leila Sterenberg, que ficou na função por 5 dias.

Já Mônica Waldvogel questionou se a postagem do vídeo carnavalesco era mesmo do ex-militar. Em seguida, rebateu um comentário de uma seguidora, dizendo que faltava “decoro” ao presidente. O ex-capitão logo respondeu: “E para vocês. Falta o quê?”.

08/04/2019