Globo se finge de morta diante do pior BBB já produzido

“O BBB caminhando firme e forte para a metade da temporada”, disse Tiago Leifert numa chamada do reality show no intervalo de O Sétimo Guardião, na terça-feira (26).

A frase não soou convincente. De firme e forte, essa 19ª edição não tem nada. Está com a pior audiência em todos os tempos e repercussão pífia.

Elenco sem ação, provas nada criativas, dinâmicas de relacionamento sem efeito. Nada funciona neste BBB.

O mais impressionante é a falta de reação da direção e produção do programa.

A gigantesca infraestrutura da Globo – incluindo seu elenco estelar – deveria ser usada para tentar levantar a atração.

Poderiam testar eliminações surpresa, visitas de famosos, saídas temporárias, pegadinhas, novos participantes (verídicos ou fakes), enfim, ideias aplicadas com sucesso em temporadas passadas, atesta o Terra.

Contudo, não se vê uma operação para salvar essa edição da completa irrelevância.

Os telespectadores que ainda têm boa vontade com o Big Brother Brasil merecem o entretenimento prometido. Desse jeito, a Globo corre o risco de perder essa ‘galinha dos ovos de ouro’.

Apesar de desgastado, o BBB ainda rede ótimo faturamento e, teoricamente, teria vida longa no canal. Teria.

Difícil imaginar a continuidade do interesse do público e dos patrocinadores por um programa que não está sabendo se reinventar.

28/02/2019