Galvão Bueno chama atenção ao desabafar sobre ataques na internet

Galvão Bueno surpreendeu os espectadores do bem, amigos! ao fazer um desabafo na noite desta segunda (2). Ao falar sobre o racismo sofrido pelo zagueiro Paulão, do Vasco, o apresentador aproveitou a oportunidade para comentar os ataques que costuma receber nas redes sociais.

As ofensas, a forma com que se agridem as pessoas. Eu sou tão agredido que estou cascudo, é tanta mentira que se escreve a meu respeito. É claro que escrevem muita verdade, recebo elogios, recebo críticas e nós criticamos. Se querem me criticar, que critiquem à vontade, mas sem mentiras, notícias falsas ou meias verdade. Será que existe alguma forma de coibir isso?“, questionou o apresentador.

Galvão também revelou que é bastante afetado pelos comentários dos internautas: “É muito difícil manter a frieza e o controle de não responder. Eu mesmo, quando respondo, tento manter a educação acima de tudo, a educação que recebi de meus pais, que passei para os meus filhos e que ajudo a passar para os meus netos, mas é muito difícil. Tem aqueles que nem o rosto mostram. Se escondem atrás do anonimato“, desabafou, segundo o MSN.

Ele deixou claro que não pretende responder os “haters” que o atacam na internet: “É melhor não responder. Acaba sobrando para quem tem seu nome como patrimônio. É uma discussão covarde, desigual. Pessoas colocam notícias mentirosas, o que é uma violência, tem que ser localizadas, processas e presas“. Após o desabafo, Galvão voltou a falar das ofensas racistas sofridas por Paulão: “Isso é um absurdo, tem que existir alguma forma de um jeito de se localizar essas pessoas, que têm que ser processas e presas, porque é crime

03/04/2018