Curso a distância de gestão administrativa de unidades judiciárias começa nesta segunda-feira (10)

Cerca de cem chefes de Secretaria e seus substitutos irão participar, a partir desta segunda-feira (10), de curso sobre gestão administrativa de unidades judiciárias. A capacitação, na modalidade a distância, é promovida pela Escola Superior da Magistratura (Esmal) e será ministrada pelo professor Cleiton Falcão, analista judiciário especializado na área de Administração no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) com especialização em Direito e Poder Judiciário pela Fundação Getúlio Vargas.

Na qualificação, os servidores irão aprender a criar um planejamento efetivo, incluindo os desdobramentos do planejamento estratégico, tático e operacional, além de conhecer técnicas de liderança e gestão de pessoas aplicáveis à sua equipe de trabalho. Durante o curso,  o professor irá conduzir os participantes a alinhar as suas ações enquanto gestores às diretrizes  do Planejamento Estratégico do Tribunal.

Serão 48 horas de aulas e atividades de tutoria, realizadas por meio de fóruns de discussão disponibilizadas no ambiente virtual de aprendizagem, que pode ser acessado no endereço eletrônico http://ead.tjal.jus.br/.  A cada semana um módulo será liberado no sistema, o que possibilita que o participante associe o aprendizado na sala de aula à realidade prática observada local de trabalho. O curso será encerrado no dia 21 de outubro de 2018.

Frequência, avaliação e aprovação

Para ser aprovado, o cursista deve realizar todas as atividades obrigatórias propostas pelo professor e obter nota igual ou superior a 7,0 na avaliação final, realizada após a conclusão do último módulo.

Além disso, também é obrigatório o preenchimento da Avaliação Geral do Curso, disponibilizada virtualmente nos últimos dias da atividade de ensino. Por se tratar de um curso a distância, a Esmal exige frequência integral na capacitação.

O prazo para que o inscrito desista de participar da qualificação é de até 48 horas antes do seu início. Para isso, o cursista deve encaminhar ofício, por meio do sistema Intrajus, à coordenação responsável.

A estipulação desse prazo é necessária para que eventuais vagas que venham a surgir, decorrentes da desistência de inscritos, sejam preenchidas por pessoas que constarem na lista de espera das capacitações, sempre respeitada a ordem cronológica da manifestação de interesse.

Será vedada a inscrição em novo curso, no mesmo semestre, do servidor que deixar de acessar o ambiente virtual durante o período do aperfeiçoamento ou que deixar de realizar integralmente as atividades propostas em cada módulo.

Mais informações podem ser obtidas, de segunda à sexta-feira, das 8h às 13h, pelo telefone (82) 2126-5378.

Ascom – 04/09/2018